Órgão vinculado à Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável  
Fepam
    Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler - RS   




 

 





Agendamento de Atendimento

Agendamento de Atendimento

Balneabilidade 2016-17

Diretrizes para Licenciamento de Hidrelétricas (CGHs e PCHs)

Zoneamento Ecológico-Econômico






QUALIDADE AMBIENTAL

REGIÃO HIDROGRÁFICA DO URUGUAI

Visando ampliar e complementar a Rede de Monitoramento da Qualidade da Água existente no Estado do Rio Grande do Sul e fundamentado no escasso conhecimento acumulado relativo à qualidade ambiental da Região Hidrográfica do Uruguai, bem como na importância sócio-econômica desta região, onde se destacam as atividades agrícolas, foi proposta a implantação da primeira Rede de Monitoramento de Qualidade de Água nesta região, na unidade de planejamento e gestão U-030, denominada Turvo, Santa Rosa e Santo Cristo,englobando total ou parcialmente os territórios de 55 municípios e as bacias dos rios Amandaú, Buricá, Comandaí, Lajeado Grande, Santo Cristo, Santa Rosa, Turvo e outros afluentes menores que drenam diretamente para o rio Uruguai. A implantação dessa rede foi oportunizada por meio de Convênio celebrado entre o Ministério do Meio Ambiente e o Estado do Rio Grande do Sul, para execução do projeto "Monitoramento da Qualidade das Águas na Bacia Hidrográfica dos Rios Turvo, Santa Rosa e Santo Cristo, Região Hidrográfica do Uruguai/RS, como subsídio à gestão de recursos hídricos e ao controle ambiental".
Frente à ausência de informações específicas sobre a qualidade da água na área de estudo do projeto, a Rede de Monitoramento de Qualidade de Água foi implantada a fim de proporcionar o levantamento sistemático de dados obtidos a partir de estações de amostragem estrategicamente localizadas nas bacias dos principais formadores da referida unidade, de modo a identificar e acompanhar ao longo do tempo as condições de qualidade de água associadas à disponibilidade e à demanda de água, subsidiando as ações de gestão e controle ambiental nessa região. Nesse sentido, visando tornar os resultados das campanhas de monitoramento realizadas durante a execução do projeto, de fácil interpretação, compreensão e com conseqüente apropriação pela sociedade em geral, foi definido um índice de qualidade da água (IQA), por meio da técnica estatística de análise multivariada, que permitu a síntese desses resultados. A visualização do IQA, ao longo da unidade U-030, é apresentada na figura seguinte, que mostra o IQA para cinco faixas de variação, por ponto de amostragem e por mês de realização das campanhas de monitoramento (período de junho de 2004 a janeiro de 2005), variando de péssimo a ótimo. Observa-se uma tendência de associação da qualidade da água com o manejo do solo, as características fisiográficas de cada bacia e com os índices de pluviosidade observados na região, no período de monitoramento.

Clique para ampliar
IQA da Rede de Monitoramento da Qualidade da Água Superficial

A rede atualmente em operação na Região Hidrográfica do Uruguai, foi dimensionada a partir da avaliação do desempenho e da otimização da rede implantada no projeto anteriormente citado, resultando 36 estações de amostragem de água superficial, operadas manualmente, desde outubro de 2005, com freqüência trimestral e com a determinação dos seguintes parâmetros:
Em Campo: Temperatura do Ar, Temperatura da água, pH, Oxigênio Dissolvido e Condutividade Elétrica.
Em Laboratório: Cloreto, Demanda Bioquímica de Oxigênio, Demanda Química de Oxigênio, Fósforo total, Nitrato, Nitrito, Nitrogênio Kjeldahl total, Fosfato orto, Sólidos totais, Turbidez, Teores Totais de Alumínio, Cobre, Ferro, Manganês, Zinco, Sódio, Potássio e Coliformes fecais.
A visualização dessa rede é possível a partir da figura abaixo, sendo que os dados brutos referentes às análises de qualidade da água para cada ponto monitorado podem ser acessados, clicando sobre o ponto que é identificado por um código composto por letras maiúsculas relativas ao nome do rio no qual o ponto está situado, seguidas de números que expressam a distância (em km) desse ponto até a foz desse rio, no curso principal. Exemplificando o ponto TU17,2, está localizado no Rio Turvo, 17, 2 km da sua foz no Rio Uruguai.


Rede Básica de Monitoramento da Qualidade da Água Superficial



FEPAM - Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler
Proteja o Meio Ambiente. Você também é parte dele.
Av. Borges de Medeiros 261 – 90020-021 - Porto Alegre – RS
Central de Atendimento: 3288.9444 – 3288.9544 – 3288.9451
Horário da Central de Atendimento: 09:00-12:00 / 14:00-17:00
2002 - 2017 © Copyright - Todos os direitos reservados.